domingo, 3 julho, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

John Neschling é afastado do cargo de diretor artístico do Theatro Municipal

GUSTAVO FIORATTI

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O maestro John Neschling foi afastado nesta segunda (5) do cargo de diretor artístico do Theatro Municipal de São Paulo, sala administrada pela prefeitura.

A demissão foi comunicada pelo maestro e pelo Instituto Brasileiro de Gestão Cultural, organização social que responde pelas contas do teatro. Ainda não foi divulgado o motivo da decisão.

O maestro é investigado no Ministério Público e também é alvo de uma CPI na Câmara dos Vereadores desde que foi citado nas delações de José Luiz Herência, ex-diretor geral do teatro, e de William Nacked, diretor afastado do IBGC. Ambos são investigados por participação em esquema que causou rombo de R$ 15 milhões nas contas do teatro.

As suspeitas que eles apontam sobre Neschling, porém, são de outra natureza. Os delatores dizem que houve conflito de interesses nas contratações comandadas por Neschling, e entre elas está a de um agente internacional que o representa no exterior, o argentino Valentin Proczynski.

ENTENDA O CASO

NOV.2015

José Luiz Herencia, então diretor-geral da Fundação Theatro Municipal, pede exoneração do cargo. Em dezembro, após apreensões em seus imóveis, passa a responder inquérito no Ministério Público. A Controladoria Geral do Município identifica rombo milionário nas contas do Theatro, relacionadas a esquema de superfaturamento de óperas

FEV.2016

Herencia tem bens bloqueados na Justiça. A Promotoria faz nova apreensão no Instituto Brasileiro de Gestão Cultural, organização social responsável pelas contas do teatro. William Nacked, seu diretor, é afastado do cargo e Paulo Dallari assume a administração geral do Municipal como interventor

MAR.2016

Com acordo de delação premiada, Herencia envolve outros agentes do Theatro na investigação. Aponta conflitos de interesse em contratações que envolvem um agente internacional de John Neschling, diretor artístico

JUN.2016

Câmara abre CPI do Theatro Municipal. No mês seguinte, Carlus Padrissa, diretor do grupo Fura Dels Baus, atesta no Ministério Público que o agente de Neschling no exterior, Valentin Proczynski, cobrou valor maior do teatro do que aquele que deveria ser pago ao grupo. Relatório da Controladoria aponta que rombo nas contas do teatro são de R$ 15 milhões

AGO.2016

Justiça autoriza a quebra de sigilo dos e-mails do maestro John Neschling, pedida pelo Ministério Público do Estado. A comissão da Câmara dos Vereadores faria o mesmo pedido à Justiça, porém este foi cancelado antes da votação pelo relator da CPI, o vereador petista Alfredinho

A CPI sinaliza requerer à Justiça a condução coercitiva de Neschling a uma próxima sessão. Também houve a decisão de requerer à Polícia Federal o passaporte do maestro e a suspensão de pagamentos a ele pelo Instituto Brasileiro de Gestão Cultural

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas